sexta-feira, 20 de novembro de 2009

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Conheça a Beike Biotech

Beike Biotecnologia é uma empresa de biotecnologia, cujo os cientistas têm se dedicado ao desenvolvimento e comercialização de terapias com células-tronco adultas desde 1999. A empresa produz atualmente uma linha completa de produtos de células-tronco derivadas do cordão umbilical, o sangue do cordão umbilical e células estaminais da medula óssea.  Processamento proprietárias Beike e tecnologias de garantia de qualidade preparar as células para uso em tratamento de uma variedade de condições médicas graves, incluindo ataxia, lesão cerebral, paralisia cerebral, doença do pé diabético, isquemia dos membros inferiores, esclerose múltipla, distrofia muscular, lesão da medula espinhal e do nervo óptico danos.
Beike células-tronco são obtidas de doadores saudáveis, que são cuidadosamente selecionados para doenças transmissíveis. As amostras são adicionalmente rastreados pelo governo designou os bancos de sangue e laboratórios especializados Beike's. As células-tronco são, então, depositado em state-of-the-art instalações e apenas utilizado em parceria com os melhores hospitais e médicos.
Rígidos procedimentos de controlo de qualidade são realizadas em cada um dos laboratórios de dezoito Beike's. Alguns dos laboratórios que estão localizados dentro dos departamentos de investigação dos hospitais, enquanto outras estão localizadas diretamente dentro dos bancos de sangue do governo. Beike também tem dois grandes autônomos onde ambos os laboratórios de investigação e tratamento de célula-tronco tem lugar. Beike, em parceria com o governo regional, mantém um banco de armazenamento de células-tronco localizadas na China Medical City, na província de Jiangsu.Esta facilidade de armazenamento de células é capaz de armazenar o sangue do cordão, mesenquimais da medula, e IPS.Todos os laboratórios são equipados com equipamentos modernos e foram totalmente comprovados pelas autoridades competentes.
Protocolos de tratamento incluem injeções de células-tronco do cordão umbilical sangue, as células-tronco mesenquimais da medula, medula óssea e células-tronco mesenquimais diretamente no líquido da medula espinhal e intravenosa.No entanto, para doenças como lesões da medula espinhal, doenças do fígado, doenças cardíacas, distrofia muscular, e isquemia de membros inferiores, as células-tronco são entregues através de injeções diretamente no tecido danificado, bem como através de métodos padrão.Para muitas doenças, protocolos incluem a reabilitação e fisioterapia.
 Células-tronco de trabalho, oferecendo o corpo com parácrina e citocinas, bem como uma variedade de fatores de outra célula. Estes ajudam a promover as seguintes funções:

1. Regulação do sistema imunitário
2. Reduzir a morte celular
3. Estimulação do crescimento das células do tronco do próprio paciente
4  Neo-angiogênese (o crescimento de vasos sanguíneos, resultando em aumento do fluxo sangüíneo para as áreas danificadas)
5. Redução de tecido cicatricial
6. Melhorar a condução eficaz das intercelular e na transdução de sinais elétricos

Nossa pesquisa para tratamentos futuros está focada principalmente na tecnologia do iPS, em parceria com diversos grupos de liderança científica, incluindo Unversity Tsinghua. Beike cientistas e parceiros têm sido o autor de publicações em chinês quase oitenta revistas científicas, bem como estudos clínicos em curso desde o nosso primeiro programa ALS julgamento em 2001. Temos uma cooperação muito satisfeito com os parceiros internacionais para ajudar a verificar a eficácia dos nossos tratamentos e protocolos e de outras tecnologias de licença para utilização em toda a nossa rede de vinte e sete hospitais.

A empresa foi fundada com capital proveniente da Universidade de Pequim, Hong Kong University of Science and Technology, e Shenzhen City Hall. A formação da companhia também foi apoiado com doações do Fundo Nacional do Estado da China.Desde aquela época, o capital adicional foi fornecida por uma variedade de chinês firms.In total de capital de risco, Beike recebeu mais E.U. $ 6 milhões em subsídios do governo chinês, incluindo uma subvenção para um laboratório conjunto em Shenzhen com Tsingua Universidade de foco no estudo de reprogramação de células-tronco.
Beike escritório, cuja sede está localizada em Shenzhen, mas a empresa também tem escritórios em Pequim, Nanjing, Taizhou e Qingdao.

Stem Cell Processing Information Stem Cell Information Processing
Umbilical Cord Blood (UCB) Células-Tronco 
Para a maioria das doenças tais como a CP, ataxia, ALS, autismo, e hipoplasia do nervo ótico, protocolos Beike da UCB utilizar células-tronco.Nosso UCB doses de células-tronco consiste em três subgrupos de células estaminais.Estas são as células-tronco hematopoiéticas, células progenitoras endoteliais e células-tronco mesenquimais. Como já foi demonstrado em diversos estudos, as células-tronco hematopoéticas e as células-tronco progenitoras endoteliais e são susceptíveis de formar os tecidos do corpo. Células-tronco mesenquimais pode auxiliar no crescimento de condrócitos (um tipo de célula fundamental para a renovação dos tecidos, nomeadamente da cartilagem), células hepáticas, renais e neurônios, e também realizar reparos em relação a problemas vasculares no cérebro, as áreas da ocular, e todo o corpo, incluindo o coração, rim e pâncreas.
Alguns dos protocolos Beike, incluem o uso de células-tronco UC-MSC. Estas injecções conter uma percentagem mais elevada de células-tronco mesenquimais do que as injeções UCB e se assemelham a composição das injecções de cultura da medula óssea dos pacientes próprios.
Beike também tem utilizando protocolos próprios pacientes, as células-tronco da medula óssea para doenças como lesão medular, paralisia cerebral, traumatismo crânio-encefálico, pé diabético, necrose da cabeça do fêmur, doenças hepáticas e doenças cardíacas. Estas células estaminais são compostas quase que inteiramente de células-tronco mesenquimais.

Key Personnel Key Personnel
CEO and Chairman - Dr. Sean Hu CEO e Presidente - Dr. Sean Hu

Dr. Sean Hu, Ph.D, Diretor de Shenzhen I & D Centro de Stemcell Engenharia e Tecnologia, Diretor de Beike Stemcell Research Institute of China Medical City, Diretor de Shenzhen Beike Cell Engineering Research Institute.
Dr. Sean Hu recebeu seu Ph.D. do Departamento de Bioquímica e Biofísica da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, em 1998. Depois de passar vários anos na Suécia, ele se mudou para o Canadá para fazer o seu pós-doutoramento no Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular na Universidade de Columbia Britânica. Em 2001, ele voltou para a China, onde os contínuos avanços no campo da pesquisa com células-tronco inspirou a apoiar diversas instituições de pesquisa com células-tronco na China. Desde então, ele continuou a centrar a sua paixão e energia para o progresso das pesquisas com células-tronco.
Em junho de 2005, o Dr. Sean Hu fundou Shenzhen Beike Cell Engineering Research Institute, cuja missão principal é agir como uma plataforma para a investigação avançada da tecnologia de células estaminais. Em 2008, o Dr. Sean Hu foi listada no Nível Nacional "Mil-Person" Programa do Departamento de Organização do Partido Comunista da China (PCC) do Comité Central para suas realizações em curso no domínio da investigação em células estaminais.

CSO - Dr. Susan Jiang CSO - Dr. Susan Jiang

Dra. Susan Jiang começou sua carreira como médico na área da otorrinolaringologia, especializado em cabeça e pescoço (ENT-HN) a cirurgia. Na China, ela concluiu pós-doutorado no Departamento de Fisiologia Biofísica da Universidade de Arkansas, em 2002. Em 2005, o Dr. Jiang transferido para o Departamento de Pediatria da Universidade de Stanford, onde ela investigou o potencial terapêutico das células-tronco no neo-natal de doenças respiratórias e desenvolvido modelos de feridas de cura com base em tecnologias de célula-tronco. Após quase três anos na Universidade de Stanford, tornou-se diretor científico no Escape Terapêutica em os E.U., gerir a sua equipa a ciência como eles desenvolveram produtos baseados em engenharia genética de células estaminais humanas e células beta para diabéticos desordens relacionadas. Dr. Jiang joined Beike as CSO in 2009. Dr. Jiang juntou Beike como CSO, em 2009.

iPS Research Director - Dr. Li Tao iPS Diretor de Pesquisa - Dr. Li Tao
Dr. Tao vem Beike com mais de 20 anos de experiência de investigação em genética, a epigenética, células-tronco e biologia celular, biologia molecular, biologia do cancro, e química de proteínas. Mais recentemente, foi um cientista de pesquisa sênior da Universidade de Stanford School of Medicine. Durante seus seis anos na Universidade de Stanford, foi o autor ou co-autor de 22 artigos em revistas e jornais, incluindo a ciência, Human Molecular Genetics, Cancer Research, e Genomics. Antes de Stanford, ele obteve seu doutorado da Universidade de Tóquio e passou nove anos no Japão trabalhando em genética e engenharia genética, a publicação de artigos em 16 internacionais, revisados, periódicos.

Beike Biotech
Acesse o site:  http://www.beikebiotech.com

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Tratamentos que deram certo no caso de Displasia Septo-Óptica

Beike - Claire Imprimir E-mail
ONH/SOD
Sex, 05 de Setembro de 2008 10:31

NOME:
Claire

PAÍS: EUA

IDADE: 6 anos

DIAGNÓSTICO:
Displasia Septo-Óptica

Motivo da vinda para o tratamento:
Claire nasceu com displasia septo-óptica (DSO), uma doença semelhante à Hipoplasia do Nervo Óptico que resulta em um nervo óptico subdesenvolvido e falta de visão. Apesar dos pais de Claire terem tentado outros tratamentos, como uma cirurgia de estrabismo, nada teve um efeito significativo sobre a sua visão. Depois de ler o noticiário dos bons resultados que outras crianças com DSO estava recebendo a partir de tratamentos com células-tronco, seus pais decidiram trazer Clarie para a China.
TRATAMENTO:
células-tronco do cordão umbilical e injeções de fator de crescimento do nervoso com terapia de reabilitação.

Antes do tratamento:

Antes do início do tratamento, a visão de Claire era muito limitada. Ela tinha apenas de percepção luminosa no olho esquerdo e só pode ver objetos aproximadamente 1 pé na frente dela e só quando contraste eram muito elevados. Ela também não podia distinguir entre as cores.

Após o tratamento:

Depois de chegar à China para os tratamentos com células-tronco, Claire teve melhorias significativas em sua visão. A primeira coisa nova que ela era capaz de fazer era distinguir entre cores diferentes. Ela poderia identificar 5 cores diferentes, com alguma confusão entre o vermelho, laranja e amarelo. Além disso, Clarie começou a rastrear as fontes de luz brilhante e posso dizer que sua mãe se a luz está à esquerda, direita, para cima ou para baixo. Ela também já começou a identificar os objetos de cerca de 5 metros de distância, se eles são grandes e de alto contraste. Seus pais são animado sobre o que Claire já conseguiu e não pode esperar para ver o que ela vai fazer no futuro.

Casos que deram certo!!

Uma Cura à Vista: As últimas sobre Braden Hart e a dedicação de seu pai
Imprimir
E-mail
Optic Nerve Hypoplasia
Sex, 04 de Setembro de 2009 13:00
Fonte: NGNN       

Seria uma pergunta normal para qualquer garoto de 12 anos andando no carro com seu pai. Ele estava naquela idade insegura perto do fim da infância, quando os ritos de passagem surgem, e Braden Hart sabia que faltavam apenas três anos para ele ser velho o suficiente para obter uma licença para dirigir. Então ele perguntou ao pai se ele seria capaz de dirigir um dia.
O pai de Braden, Brad Hart, não podia mentir para seu filho - o filho que ele amava infinitamente, o filho que tinha sido diagnosticado com hipoplasia do nervo óptico quando criança, o filho para o qual tinha sido dito que embora sua visão não piorasse, ela nunca seria boa o suficiente para dirigir.
E assim, Brad Hart engoliu a dor persistente dessa pergunta, manteve o pé no acelerador, e disse a seu filho que não, ele não seria capaz de dirigir.

But Brad estava errado.
Brad Hart ainda não sabia sobre a possibilidade de injeções de células tronco em um longínquo hospital na China ou a possibilidade de uma pequena cidade se unir para ajudar a dar visão ao seu filho. Essas coisas poderiam ter parecido falsas esperanças neste passeio de carro, com Braden perguntando sobre a possibilidade de aprender a dirigir.
O primeiro a detectar problemas nos olhos de Braden em 1995 foi sua avó, que viu os olhos do bebê se movendo muito rapidamente para trás e para frente. Brad levou o jovem Braden para o Anheuser-Busch Eye Institute, em St. Louis, onde os médicos disseram a Brad que não havia nada que poderia ser feito para tratar a cegueira de Braden. Se a visão normal é de 20/20, a visão no olho direito de Braden era cerca de 20/400. Seu olho esquerdo quase não detectava luz.

Para complicar as coisas, Braden também foi diagnosticado com Plasia Septo Óptica em 2004. A condição afeta a hipófise, que pode limitar o seu crescimento, se não fossem as injeções diárias de HGH que Braden toma desde o seu diagnóstico.
A esperança para os Harts surgiu em 2007 quando Brad aprendeu sobre uma menina de Missouri com a mesma condição de Braden, que tinha ido para a China para um procedimento experimental com células tronco. Brad imediatamente telefonou para a mãe da menina e logo começou a tentar angariar fundos e pagar pelo procedimento e viagem para a China.Braden stayed in China for a month while receiving stem cell injections.
Não era como se a escolha fosse fácil. O processo de células tronco não era permitido nos EUA por causa da proibição da administração de George W. Bush contra pesquisas com células tronco. Os Harts teriam que ir para um país estrangeiro com hospitais de qualidade inferior. Costa Rica e Taiwan eram opções, mas a China foi o único com um preço ao alcance dos Hart.

E ainda havia a questão das células tronco. O procedimento da China utilizava células tronco de cordão umbilical, não as células tronco embrionárias que estão no centro das lutas morais da América. Mas Hart estava preparado para o fato de que nem todo mundo compreenderia a distinção, e muitos poderiam encarar o procedimento como moralmente errado. Brad percebeu que ele iria enfrentar resistência de seu próprio irmão, um católico devoto. Mas seu irmão o surpreendeu, dizendo que o que ele faria exatamente a mesma coisa se estivesse no lugar de Brad.

Mas além do custo, e além da política envolvida pela medicina de células-tronco, Brad também se preocupava com seu filho. Ele faria qualquer coisa, até mesmo vender a casa -disse ele -, se Braden tivesse uma chance de enxergar.

"Da minha parte nunca fiquei em cima do muro", disse Brad. "Eu dizia: 'Com quem eu tenho que falar, quanto é que vai custar e quando podemos ir?'"

As células-tronco utilizadas para as injeções de Braden foram fornecidas pela Beike Biotech, que fica perto de Hong Kong. O custo da viagem seria de cerca de 35.000 dólares, e os Harts seriam obrigados a permanecer na China por 30 dias. A idéia de voar para um lugar tão distante para tentar ganhar a visão que parecia uma impossibilidade só foi complicada pelo custo do procedimento. Mas Brad não hesitou.

"Se nós não formos", pensou ele, "não sei".

E assim Brad dirigiu-se para Hermann e para as cidades circunvizinhas para ajudar Braden em sua jornada rumo à visão. O povo de Hermann tinha o discernimento para ver além do estigma do passado das células tronco e reconhecer que este procedimento usava células do cordão umbilical. E o dinheiro veio.

Brad disse que ao conhecer pessoas, apertava suas as mãos e encontrava uma nota de 100 dólares na palma da sua mão. Braden recebeu doações de grupos escolares, grandes doações e até mesmo o apoio da Igreja Católica de St. George. Alguém de Hermann repetidamente deixava moedas de ouro nas caixas de doação espalhadas na cidade.

O esforço de angariação de fundos foi desgastante para Brad, que também trabalha em tempo integral como vendedor da AAA Seguros. Mas, em junho de 2008, eles conseguiram dinheiro suficiente para levar Braden para a China para o procedimento.Braden made friends with other patients receiving stem cells in China.

Eles ficaram num hotel repleto de outros que esperavam receber as células tronco que poderiam curar as suas doenças. Vieram de todo o mundo e tinham uma variedade de doenças: Parkinson, esclerose múltipla e todos encontraram esperança nas células tronco. Muitos pacientes tinham HNO, assim como Braden. Não há garantias de que as injeções de células tronco proporcionarão um benefício, e mesmo assim, a melhora seria gradual, muitas vezes melhor e nivelado após 18 meses.
E então veio a dor das injeções aplicadas na coluna de Braden. Primeiro, os médicos removeram líquor para dar espaço para as células. Então vem a injeção diretamente na coluna vertebral. E então houve a imobilidade, pelo menos seis horas seguintes Braden tinha que permanecer deitado, nem mesmo movendo a cabeça sob a ameaça da pressão espinhal induzir uma enorme dor de cabeça. Braden foi acordado para a primeira injeção espinhal. Felizmente, ele estava sedado para as três seguintes. A quinta dose de células tronco foi injetadas via I.V.

Não está totalmente esclarecido como as células tronco trabalham, mas Brad explica que as células tronco entram na medula espinhal e procuram os pontos fracos no sistema. Eles se anexam lá e assumem as características das células existentes, e os tecidos começam a se regenerar.

A China foi "totalmente diferente do que seria de esperar," disse Brad. Braden fez amizade com os outros pacientes, e os dois sofreram com a mudança de horário. Hong Kong fica 13 horas antes de Missouri. E, Brad disse, come-se muito frango e arroz. Braden sentiu saudades da comida americana.

Braden não tinha certeza de como lidar com a atenção quando ele voltou da China. Tantas pessoas tinham dado tanto dinheiro para ajudá-lo a ganhar a sua visão. Ele estava agradecido, ele estava esperançoso de que ele podia ver e crescer como os seus amigos.

Mas não houve resultados imediatos. Brad levou seu filho para um teste de acuidade visual em novembro, após a viagem a China, esse teste mostrou que a visão em seu olho direito ainda estava 20/400. Parecia que talvez tudo tinha dado em nada.

Médicos nos EUA permaneciam mudos sobre a eficácia das células tronco, diz Brad, porque os procedimentos não estão nem perto de aprovação federal. E o clima político da administração Bush não trouxe a medicina mais para perto de encontrar respostas. Alguns médicos disseram a Brad que a promessa das células tronco em outros países era uma farsa. Outros diziam que ao passo que eles não podiam dizer que as células tronco são a razão para o sucesso dos pacientes após os procedimentos, eles também não podiam dizer que as células tronco não teriam feito a diferença.

Para Braden, as células tronco começaram a fazer a diferença vagarosamente.

As imagens do nervo óptico de Braden contam a história da eficácia das células-tronco. As primeiras fotos tiradas em janeiro de 2008 mostravam apenas uma linha clara que levava ao nervo, um sinal de um fraco fluxo de sangue. Mas as imagens depois da viagem à China mostraram uma linha mais completa, mais sangue. E o próximo conjunto de fotos mostraram ainda mais sangue, mais crescimento. As fotos de maio passado mostraram um fluxo sangüíneo relativamente robusto para o nervo.
E quando eles testaram a sua visão em maio, sua acuidade visual estava em 20/100. O olho esquerdo de Braden atualmente fornece-lhe alguma detecção de luz, e ele consegue contar dedos colocados a cerca de três metros de distância. Em novembro, Braden vai voltar ao médico para verificar se há mais progresso.
Visto que a HNO é uma doença não-degenerativa, Braden irá manter a visão que ele ganhou. Brad disse que ele não tem certeza se eles vão buscar mais injeções de células-tronco, pai e filho prefeririam não ter que ir à China novamente. Mas os procedimentos de células-tronco ainda estão indisponíveis na América, e Brad permanece inteiramente dedicado a fazer tudo o que puder para Braden.
Braden começou a 8 ª série na Escola Básica de Hermann em agosto. Ele disse que estava "totalmente" surpreso com todo o apoio que a comunidade lhe deu nos últimos anos, e ele aprecia o que seu pai fez por ele. Ele está menos nervoso ao responder a perguntas sobre os procedimentos e sobre a sua visão, e ele vai passar o resto de sua vida ajudando os outros em situações como a dele.
As coisas estão melhorando para Braden o tempo todo. Neste Verão, ele começou a amarrar seus sapatos pela primeira vez, uma tarefa diária, uma vez tornada impossível pela sua cegueira. Brad comprou-lhe uma bicicleta, e agora ele anda quase que diariamente com seus amigos. Ele até esfolou seus joelhos algumas vezes, como qualquer criança, mas ele sempre volta para a bicicleta. Ele diz que agora pode fazer "a maioria das coisas", que ele sempre sonhou em fazer antes.

Apenas alguns poucos portadores de HNO tem a sorte de ter sido dada uma chance para a visão, mesmo que seja necessário o esforço de uma comunidade e uma viagem para a China. Braden conhece uma menina em Denver, cuja visão já foi tão pobre quanto a de Braden. Ela recebeu implantes de células tronco que deixaram a sua visão em 20/80.

Ela tirou sua carteira de motorista. E um dia, Braden poderá ter a sua também.

*****
Para mais informações sobre Braden Hart, clique aqui. Seu site inclui um vídeo de Brande fazendo uma cesta num jogo ano passado.

O Harts hospedarão uma Reunião Stem Cell Awarness 1:00-5:00 em 3 de outubro, em Springfield, Missouri, no Holiday Inn e Sala de Conferência.

Para contactar o hotel, ligue 417-865-8600, ou para contactar Brad Hart, disque 573-486-2728.
O evento será o oitavo de seu gênero nos EUA. Médicos de todo o país e um algupara mais informações.ns médicos chineses vão comparecerão.
Visite o site para mais informações:
www.stemcellaware.com









sábado, 14 de novembro de 2009

Tratamento com Células-tronco, medicina regenerativa...

Estou colocando novamente essa matéria, pois é um caso que deu certo!! Nesse caso em específico a menina Dakota, tinha a mesma doença da Isabeli, um caso quase idêntico.

 

Menina vê pela 1ª vez após tratamento com células-tronco




Uma menina britânica de dois anos de idade que nasceu cega teve sua visão reparada graças a um tratamento com células-tronco. A britânica Dakota Clarke, da cidade de Newtownabbey, na Irlanda do Norte, nasceu com displasia septo óptica, uma deficiência rara no nervo ótico que provoca cegueira. Ela foi submetida a um tratamento no hospital de Qingdao, na China. Segundo a família, que arrecadou dinheiro por meio de doações para a operação na China, o tratamento e a cirurgia não são realizados na Grã-Bretanha.O tratamento, que custa mais de US$ 40 mil, utiliza células-tronco retiradas do cordão umbilical da criança e injetadas na corrente sangüínea e corrigem as células danificadas. Após o tratamento, Dakota Clarke conseguiu ver contornos e cores dos objetos e distinguir luzes à sua volta.O método, conhecido como IV, foi desenvolvido pela empresa americana de biotecnologia Beike Biotech, que realiza tratamentos em 24 hospitais na China."Nós não achávamos que o método IV sozinho seria capaz de realizar tantos benefícios. Mas a experiência no caso de Dakota está nos fazendo repensar completamente o uso do IV", disse o diretor de comunicação da Beike Biotech, Jon Hakim, ao jornal britânico Daily Telegraph. Os pais de Dakota, Darren e Wilma, disseram no blog que mantêm sobre a filha, que o tratamento tem funcionado como um "milagre".Segundo o Daily Telegraph, apenas cerca de 15 pessoas passaram por este tipo de tratamento, que ainda é considerado experimental. O jornal afirma que na Grã-Bretanha muitos médicos criticam o método, por não se saber se os efeitos do tratamento são duradouros.
Autor/Fonte: BBC

Agradecimentos!!!

Olá pessoal!
Quero informar a todos que hoje, sábado dia 14/11/2009, a Isabeli foi ao Programa Meio Dia, do Hélio Costa.
Com o apoio do programa da rede Record, nossa Campanha está com mais credibilidade, e felizmente as portas estão se abrindo para nós.
Queremos agradecer a todos que estão nos ajudando, a todas as pessoas que estão contribuindo de alguma forma. Não é o valor que você está doando, e sim a intenção que vale...pois se todos doarem R$1,00 que seja, já estará nos ajudando...e de 1 em 1 conseguiremos levar a Isabeli à China.
Agradecemos também, a todas as pessoas que estão comprando a rifa da Campanha. Nessa rifa estaremos sorteando uma TV Plasma, que foi doada para a Campanha, o sorteio será no dia 05/12/2009.
Gente muito obrigada pelos e-mails, pelos recados e comentários no blog e no orkut, muito obrigada mesmo...
Só uma mãe sabe a dor que é, ver seu filho com um problema desses, uma doença rara...e saber que existe uma esperança de cura...que há uma luz... e não ter as condições financeiras para fazer o Tratamento, é uma dor indescrtível. Porisso agradeço pela ajuda que já conseguimos, e hoje tenho mais esperança do que nunca, de que minha filha ficará curada, de que conseguirei esse Tratamento para ela. Essa força que tenho hoje, agradeço também as pessoas que estão me ajudando, pois o carinho e apoio de todos me dá mais fé e esperança. Sou uma mãe mais forte hoje, graças a minha filha, que é a minha vida, que é o meu tudo...e por ela irei até o fim do mundo...nunca irei parar de bater nas portas e pedir ajuda...pois sei que existe uma cura, e irei alcançá-la.
Obrigada pessoal, a todos mesmo...
Em breve colocarei aqui no blog da Campanha, o nome das empresas e instituições que estão nos ajudando, só estou pedindo primeiro a autorização de cada uma.


Obrigada a todos!!!

Ana Paula
Mãe da Isabeli

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Isabeli no Jornal do Meio Dia - nesta sexta-feira - 13/11/2009.

Oi gente!
A equipe do programa do Meio Dia da rede Record, esteve novamente nesta sexta-feira, 13/11/2209, fazendo uma matéria sobre o caso da Isabeli.
Acessem o link e assistam o vídeo da reportagem.






http://www.clickric.com.br/ric.com/videos_busca_player.asp?data=13/11/2009&estado=sc&id=4433&estado_sel=sc

Isabeli no Jornal Do Meio Dia, na rede Record.

Pessoal a Isabeli esteve no programa do Hélio Costa, nesta quarta-feira dia 11/11/2009.
Assistam ao vídeo da reportagem.